Turismo de Sol e Mar

Ilha do Mel Paraná“Turismo de Sol e Mar constitui-se das atividades turísticas relacionadas à recreação, entretenimento ou descanso em praias, em função da presença conjunta de água, sol e calor.” (Ministério do Turismo)


Os mais antigos relatos de povos que se dedicaram ao veraneio referem-se aos gregos e otomanos, pertencentes a prósperas civilizações e que por isso tiveram tempo livre de se dedicar ao lazer nas praias do Mar Egeu.

Os romanos também freqüentavam praias buscando divertimento, o que é demonstrado através de registros pictóricos de moças usando biquíni jogando bola na então denominada praia de Nauplia, atual Nápoles. Quando da decadência do Império Romano o comércio declinou, as estradas deterioram-se, e as viagens de veraneio já não aconteciam.

Com o passar dos anos, a tendência do fluxo de turistas que praticavam o então denominado turismo de sol e mar foi deslocar-se para praias de águas mais quentes. Tal transição das águas frias para quentes teve uma escala intermediária nas praias européias; sendo que a tendência natural foi a procura de praias como: Costa Azul, Riviera dei Fiori, Canárias etc, e mais tarde, receberam um maior fluxo as estâncias balneárias do México (Acapulco), Espanha (Ibiza), Caribe, Havaí, Flórida e Miami.

Na América do Sul os países que desenvolveram inicialmente o receptivo de Sol e Mar foram a Argentina, o Chile e o Uruguai e que embora sejam lugares de clima frio, assimilaram dos imigrantes europeus, radicados nesses países, o hábito de freqüentar balneários.

Segundo o Ministério do Turismo, no Brasil, o turismo de praia surge no Rio de Janeiro, expande-se para o Sudeste e o Sul e posteriormente para quase todo o litoral brasileiro.

“Conheça o Nordeste”, slogan das agressivas campanhas de marketing da região, começaram a vender o Sol e o Mar na década de 70, como produto turístico. Isto aliado à melhoria da infra-estrutura e o investimento maciço em serviços turísticos promoveram o Nordeste como um dos maiores pólos receptivos de todo Brasil, de correntes turísticas nacionais e internacionais dentro do binômio Sol e Mar.

Tantas outras acepções têm sido utilizadas para esse segmento, tais como turismo de sol e mar, turismo litorâneo, turismo de praia, turismo balneário, turismo costeiro e de inúmeros outros.

Mais recentemente usou-se o termo turismo de sol e praia considerando-se praia a área situada ao longo de um corpo de água, constituída comumente de areia, lama ou diferentes tipos de pedras, sendo contempladas: praias marítimas, fluviais e lacustres (margens de rios, lagoas e outros corpos de água doce) e praias artificiais (construções similares às praias naturais à beira de lagos, represas e outros corpos d’ água).


PRAIAS MARÍTIMAS

O Paraná apesar de possuir uma faixa litorânea pouco extensa, oferece ao visitante, cidades com infra-estrutura turística capazes de receber mais de 1 milhão de visitantes na alta temporada: reservas ecológicas onde ainda podem ser encontradas espécies raras de flora e fauna, além de belas praias, ilhas e baías, que propiciam momentos de lazer, a prática de esportes náuticos, pesca esportiva, etc. Tudo isto faz com que o litoral paranaense tenha lugar de destaque neste segmento.

No entanto esta modalidade de turismo no Paraná tem como principal característica sua sazonalidade, pois como o nome já sugere, ocorre durante o verão, na alta temporada onde um grande deslocamento de pessoas, se alojam em sua maioria em residências próprias, alugadas, hotéis, pousadas, entre outros, sendo que na baixa temporada, a tendência é de relativa ociosidade dos equipamentos urbanos, turísticos e de lazer.


Guaraqueçaba
tem como principais atrativos turísticos: a Reserva Natural Salto Morato - RPPN, que pertence a Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, uma importante área de proteção da Mata Atlântica, o Salto Morato localizado dentro da reserva, possui uma queda d'água de aproximadamente 100 metros de altura; a Praia Deserta com mais de 38 km de extensão; trilhas interpretativas; Casario Colonial do século XIX; Cooperativa de Artesãos; Ilhas como a Rasa, das Laranjeiras, entre outras, merecendo destaque a do Superagüi e a das Peças, onde se localiza o Parque Nacional do Superagüi, que faz parte do complexo estuarino-lagunar integrado por Cananéia, Iguape e Paranaguá, uma das regiões mais importantes do país sob o ponto de vista de sustentação alimentar.


Guaratuba
apresenta um grande número de belas praias e outros atrativos como: a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso construída no século XIX; o Morro do Brejatuba com uma imagem do Cristo Redentor; o Salto Parati e tem como destaque a sua baía onde pode ser praticada a pesca esportiva, esportes náuticos, além de passeios de barco por suas ilhas como a do Saí, do Itacolomi e do Capim. As principais praias do município são: Central, do Cristo, Brejatuba, Coroados, Caieiras, Prainha, entre outras.


Matinhos
conta com 17 km de praias, que propiciam boas condições para o lazer e para a prática do surfe. Seu principal Balneário é o de Caiobá, considerado um dos mais urbanizados do litoral paranaense. Os principais atrativos são: o Morro do Boi onde é possível a prática do salto de paraglider e o passeio em trilhas; a Igreja Matriz de São Pedro; o Parque Florestal Rio da Onça que é dotado de portal, trilhas interpretativas, pontes suspensas, centro de visitantes, mirante, torre de observação e educação ambiental.


Paranaguá
foi fundada em 1570 e é a cidade mais antiga do Paraná, oferece aos visitantes gastronomia típica, artesanato, fandango, a Floresta Estadual do Palmito, além de passeios de barco pela Baía de Paranaguá e por suas principais ilhas, da Cotinga, dos Valadares e a do Mel que merece destaque por ser uma Estação Ecológica do Paraná, sendo considerada uma das mais belas do país, abriga 25 praias que proporcionam aos visitantes momentos de lazer e aventura por suas trilhas, matas, morros, mangues e ilhas próximas, além de um passeio pela história do Paraná na Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres construída em 1767 e o Farol das Conchas construído em 1872.


Pontal do Paraná
é um dos municípios litorâneos de maior fluxo de turistas, possui 48 balneários com destaque para: Pontal do Sul que abriga o Centro de Estudos do Mar - UFPR (Universidade Federal do Paraná) que desenvolve pesquisas avançadas sobre as potencialidades do litoral paranaense, além de ser o principal terminal de embarque para Ilha do Mel; Praia de Leste cujo destaque é o calçadão; Shangri-lá com ondas que propiciam a prática de surfe; Ipanema, o mais movimentado balneário durante a temporada oferece várias opções noturnas de lazer e a Ilha Galheta onde é praticada a pesca amadora.


PRAIAS LACUSTRES – LAGO DE ITAIPU


Lago de Itaipu - Formado pelo represamento do Rio Paraná com a construção da Hidrelétrica de Itaipu possui uma área de 1350 km² de extensão, sendo explorado turisticamente com praias artificiais e passeios de lanchas e barcos, além da prática de pesca e esportes náuticos. Possui ainda equipamentos de lazer como: canchas de areia, playground e campings.


Foz do Iguaçu
Terminal Turístico Três Lagoas - Localizado no bairro do mesmo nome, a 20 km do centro de Foz do Iguaçu, o espaço de lazer também é popularmente conhecido como Prainha de Três Lagoas. O terminal possui um amplo pórtico de entrada, área verde para camping, estacionamento, churrasqueiras cobertas, quiosques, lanchonetes, mirante, ciclovia e pedalinhos.


Santa Terezinha de Itaipu
- Terminal Turístico Alvorada de Itaipu - Inaugurado em 1987 e ocupando uma área de 284.000 m2, sendo seu nome uma homenagem a antiga Vila Alvorada submersa pelas águas. Possui praia artificial com 350 m de extensão e toda infra-estrutura necessária ao esporte e ao lazer: cancha de bocha, campos de futebol, vestiários, guarita para salva-vidas, pista de motocross, bosques, área para camping, churrasqueiras individuais e coletivas, estacionamento e amplo espaço para a prática de esportes náuticos. Conta também com restaurante, rampa e atracadouro para barcos de pequeno e médio porte e um mirante com 20 m de altura, cujo acesso é feito por escada espiral. Localiza-se a 14 km da sede do município, com acesso asfaltado pela PR 874 - Rodovia Natalino Spada.


São Miguel do Iguaçu
- Terminal Turístico Vila Ipiranga – Inaugurado em 12 de fevereiro de 1985, possui boa infra-estrutura com área para banho que se divide em 600 metros de frente para o lago de Itaipu e 25 mil metros quadrados de piscina natural, área de camping de 40 mil metros quadrados com churrasqueiras e toda infra-estrutura, área de estacionamento, restaurantes, telefones públicos, campos de futebol, canchas esportivas, atracadouro e guarita. O lago de Itaipu propicia a prática de esportes como canoagem, regata à vela, motonáutica, esqui aquático, pesca, pedalinhos, barcos de passeio. Localiza-se a 14 km da sede do município com acesso pela Rodovia PR 497.


Itaipulândia
- Terminal Turístico Linha Jacutinga - Área de lazer com aproximadamente 700 metros de praia artificial, 20 chalés para hospedagem, camping para 500 barracas, quiosques com churrasqueiras, restaurantes, vestiários, banheiros e pavilhão de eventos onde são realizadas as festas da cidade. Para a prática esportiva oferece campos de futebol e de futebol suíço, quadra de vôlei de areia, além de atracadouro e pier. Localiza-se a 4,8 km da sede do município, trajeto que pode ser percorrido, também, de bicicleta, trafegando pela ciclovia que margeia a estrada de acesso.


Missal
- Terminal Turístico de Vila Natal - Localizado a 11 km do centro do município, o terminal é um recanto agradável, dotado de churrasqueiras, área para prática de esportes, camping, atracadouro para barcos. O terminal, maior ponto de atração de Missal, é o espaço onde se realizam os tradicionais eventos do município.


Santa Helena
Balneário de Santa Helena - Instalado ao lado da cidade, o balneário possui praia com 950 metros de extensão, com atracadouro para embarcações, calçadão, churrasqueiras, área para camping, lanchonetes, quadras poli esportivas, toboágua e toda a infra-estrutura necessária aos turistas, como: local para realização de eventos, “shopping center”, além de uma reserva ecológica com 1.482 hectares. Dista 2 km do núcleo urbano, com acesso pela Rodovia PR 317.


Entre Rios do Oeste
- Parque de Lazer e Terminal Turístico – Entre Rios do Oeste possui atrativos turísticos de relevância nas margens do lago de Itaipu como o Parque de Lazer Entre Rios, com acesso por estrada asfaltada e por ciclovia, distando 2 km do núcleo urbano. O parque de 79.747,73 m² dispõe de área para camping com toda infra-estrutura, restaurante, além de quadra de vôlei, handebol e campo de futebol de areia. Durante a temporada de verão (novembro a março), é colocado à disposição dos visitantes o serviço de salva-vidas. O local é agradável para passar as férias ou mesmo um dia de lazer, além de oferecer todas as condições para a prática de esportes náuticos e pesca esportiva.


Marechal Cândido Rondon
Terminal Turístico de Porto Mendes - Às margens do Lago de Itaipu, uma área de lazer com quadras esportivas, churrasqueiras, restaurante, parque de diversões, camping e atracadouros. Entretanto a grande motivação é a praia artificial com seus 300 m de areia, dotada de toda infra-estrutura para prática de esportes náuticos e pescarias. Localiza-se na Avenida Capitão Heitor Mendes, s/n. Acesso pela BR 467 em uma distância de 26 km da sede do município em percurso totalmente asfaltado.


Guaíra
- Centro Náutico Recreativo - Ocupa uma área de 14 alqueires, formado por sete pavilhões dispostos em círculo, imitando uma aldeia indígena e cujas escadarias formam um anfiteatro externo com capacidade para 5000 espectadores. Possui ainda canchas poliesportivas, campos de futebol suíço, marina com atracadouro, lago artificial interno, camping e churrasqueiras, entre outros equipamentos, além de área ecológica, com bosque para caminhadas. Preserva, ainda, a antiga locomotiva utilizada pela Companhia Matte Laranjeira, a fundadora de Guaíra, para o transporte de erva-mate até Porto Mendes, entre 1909 e 1961, fazendo a ligação do alto ao baixo rio Paraná, no trecho interrompido à navegação pelas Sete Quedas, então existentes. Uma Base Náutica situada dentro do Distrito Turístico, junto ao Centro Náutico, possui marina, deck, garagens de barcos, restaurante, lanchonete, área para realização de eventos e para pequeno comércio, administração, vestiário e sanitário.


Rio Paraná
- É o maior do sistema hidrográfico da Bacia do Prata. Estabelece divisa entre os estados do Paraná e Mato Grosso do Sul e a República do Paraguai, desde a embocadura do Rio Paranapanema até Foz do Iguaçu, numa extensão de 400 km. A pesca é bastante desenvolvida. É navegável numa grande extensão, constituindo-se em grande opção de turismo como o Parque Nacional de Ilha Grande.


Praia das Gaivotas
- Recanto natural formado por um grande banco de areia, localizado às margens do Rio Paraná, próximo à ilha Grande, distante cerca de 5 km de Guaíra. Seu nome deve-se a grande quantidade de gaivotas que habitam nas proximidades. É uma área para lazer, esporte e banho, com restaurante, quiosque com churrasqueiras e área de camping, sendo alcançada por transporte fluvial.


PRAIAS LACUSTRES – REPRESA DE CHAVANTES


Ribeirão Claro - Prainha da Cachoeira - Conhecida como Balneário da Cachoeira, possui praia artificial na represa da Hidrelétrica de Chavantes, com uma diversificada estrutura de eventos e lazer com locais para banhos, vôlei de praia, passeios de barco, caiaque, prática de esportes náuticos e pesca desportiva, além de camping, restaurante, lanchonete, churrasqueiras. Localiza-se 10 km do centro urbano.

Recomendar esta página via e-mail: