Barreado

Região: Litoral

De origem açoriana, o icônico prato paranaense vem do Litoral. O barreado segue o ritual de cozinhar a carne por muitas horas numa panela de barro lacrada com farinha. Era preparado pelos caboclos e pescadores durante as festividades do carnaval, ou servir os tropeiros de passagem pela região, ou ainda para alimentar quem participava dos mutirões para construção de espaços públicos.
É o prato típico paranaense mais conhecido dentro e fora do Estado.

Barreado

Na foto, a carne cozida foi servida com mandioca em duas texturas. No prato original, apenas farinha e banana.

Receita do Barreado

Ingredientes:
5 kg de carne fresca (peito, cochão mole, patinho)
500 gramas de toucinho fresco
3 cabeças grandes de cebola
3 dentes de alho
4 folhas de louro
6 pitada de cominho
6 pitadas de pimenta do reino
4 maços de cheiro verde
1 maço de alfavacas
1/2 litro de vinagre

Modo de Preparo:
Começa-se o corte, e a limpeza das carnes de véspera. As carnes e o toucinho devem ser cortados em pedaços pequenos, adicionado-se todos os temperos cortados. Leva-se tudo á uma vasilha que não seja de alumínio. Deixa-se repousar até o dia do preparo. Forra-se a panela com o toucinho e leva-se ao fogo para derreter. Depois põe-se as carnes temperadas, tampa-se a panela. Com uma folha de bananeira previamente sapecada na chapa para amolecer, amarra-se com um barbante grosso nas bordas. Coloca-se a tampa e barrea-se com uma mistura de cinza de fogão, farinha de mandioca e água fervendo para da a liga.

Depois de bem vedada, leva-se ao fogo forte nas primeiras horas, passando-se para um fogo mais brando depois. O fogão tem que ser a lenha. O tempo de cozimento é 12 horas. Quando a folha da bananeira estiver bem escura, está pronto o barreado.

Modo de servir:
Serve-se com farinha de mandioca, banana, laranja e arroz. Acompanha uma bebida alcoólica (batida ou pinga) que serve para rebater este prato considerado bastante forte.

Rendimento: 10 pessoas.
Recomendar esta página via e-mail: