Regiões Turísticas do Estado


PARANÁ, 14 MANEIRAS PARA VOCÊ SE SURPREENDER!

São tantas as possibilidades, que ele foi dividido em 14 regiões para melhor disponibilizar sua enorme variedade de atrações turísticas: belezas naturais inigualáveis, grandes reservas da Mata Atlântica preservada, rios, cachoeiras, todas as riquezas cultivadas em seu solo, um riquíssimo acervo histórico e cultural, além das inúmeras e diferentes alternativas de lazer e gastronomia para você e sua família.

As 14 Regiões Turísticas oferecem ao visitante uma estimulante jornada, seja qual for seu perfil. São elas: Campos Gerais - Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu - Corredores das Águas - Ecoaventuras Histórias e Sabores - Entre Matas, Morros e Rios - Lagos e Colinas - Litoral do Paraná - Norte do Paraná - Norte Pioneiro - Riquezas do Oeste - Rotas do Pinhão - Terra dos Pinheirais - Vale do Ivaí - e Vales do Iguaçu.

E é essa diversidade cultural e geográfica que faz do Paraná um Estado muito visitado e o coloca em posição altamente requisitada por brasileiros e estrangeiros. Aqui, cada região apresenta encantos especiais com surpresas que conduzem todos os seus visitantes a viagens inesquecíveis. Deixe-se seduzir por essas terras. Seja qual for o seu estilo, você vai se surpreender!



CAMPOS GERAIS

A característica principal da Região é o contraste entre os campos e as escarpas serranas. Cenários naturais de magia e beleza, com destaque para os arenitos de Vila Velha, as imensas furnas e o Cânion do Guartelá. Nesses santuários, os passeios podem ser de pura contemplação ou de aventura, com a prática de rapel, rafting e trekking.

No século XVIII, era passagem de inúmeros rebanhos de gado conduzidos por tropeiros, de fundamental importância para a formação cultural e econômica do Paraná, que pode ser revivida em visita ao Museu do Tropeiro, em Castro. A presença de imigrantes se faz notar no Parque Histórico de Carambeí, no Centro Cultural da Imigração Holandesa com seu Moinho, em Castro, onde também está a Colônia de Castrolanda, e ainda em Witmarsum, em Palmeira, percorrendo o Circuito da Colonização dos Imigrantes Europeus. Para completar, o Santuário de Nossa Senhora das Brotas homenageia a padroeira dessa Rota. O turismo de negócios e eventos reforça a economia regional e fortalece o turismo.

Mais informações: www.rotadostropeiros.com.br



CATARATAS DO IGUAÇU E CAMINHOS AO LAGO DE ITAIPU

A exuberância do Parque Nacional do Iguaçu, com a beleza e a magnitude das Cataratas, atrai milhares de turistas brasileiros e estrangeiros, assim como a Usina Hidrelétrica de Itaipu. A cidade, na tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, possui muitas atrações naturais, culturais e de compras, além de excelente infraestrutura de serviços.

O Lago de Itaipu, de Foz do Iguaçu a Guaíra, passando pelos municípios que o margeiam, compõe a Região que tem a água como uma de suas características, formando cataratas, rios e lago. Atrações de lazer, pesca, balneários de água doce; a cultura remanescente de alemães e italianos; o turismo em áreas naturais, como no Parque de Ilha Grande, e o turismo cultural completam o cenário. Tudo isso vivenciado em passeios que despertam os sentidos: apresentações culturais, os cheiros da gastronomia, as músicas e sons da natureza, os pratos típicos e os produtos regionais num lugar único!

Mais Informações: www.adeturcataratasecaminhos.org.br



CORREDORES DAS ÁGUAS

A riqueza dessa Região provém, principalmente, da agroindústria, grandes confecções e shoppings de atacado. As diversas cooperativas formadas para o cultivo e processamento de grãos e a criação do bicho-da-seda deixam suas marcas na paisagem local.

Os caudalosos rios Paraná, Paranapanema, Ivaí e Piquiri são quatro presentes da natureza para o Noroeste. É uma Região de clima tropical úmido e verões quentes, propiciando alternativas de lazer, pousadas rurais, atividades náuticas e pesqueiras, com inúmeras possibilidades de aventura e ecoturismo, na conhecida Costa Rica. A cultura sertaneja tem presença marcante, com rodeios regionais, cavalgadas e orquestra de viola. Mas a Região também se destaca pelos vários eventos e feiras de negócios, especialmente em Maringá, onde se ergue a imponente Catedral Metropolitana e o Parque do Japão, representando uma das etnias de forte presença na cidade.

Mais Informações: www.turismoregional.com.br



ECOAVENTURAS, HISTÓRIAS E SABORES

São atrativos da Região as edificações religiosas, as peregrinações da Rota da Fé, como ao Santuário de Santa Rita de Cássia, em Barbosa Ferraz, e o rico artesanato desta que é a “Capital do Crochê”. A gastronomia, com diversos pratos típicos, tem na Festa do Carneiro no Buraco seu evento mais conhecido. Pousadas rurais e um dos mais expressivos equipamentos hoteleiros do estado, com fontes termais, são opções de descanso e lazer. As cavalgadas proporcionam momentos agradáveis dentro do Turismo Equestre, principalmente em Mamborê, Luiziana, Araruna e Farol. São duas as suas unidades de conservação: a Estação Ecológica do Cerrado, em Campo Mourão, que desenvolve atividades em educação ambiental, e o Parque Estadual de Vila Rica do Espírito Santo, em Fênix, refúgio de flora e fauna, com patrimônio arqueológico de comunidades jesuíticas espanholas. Igualmente histórico é o Caminho do Peabiru, proporcionando caminhadas, reflexões e contato com a Natureza.



ENTRE MATAS, MORROS E RIOS

A Região é marcada por estradas e caminhos históricos. Costumes dos tropeiros, cavalgadas e eventos tradicionais, principalmente em Campina do Simão, Turvo e Santa Maria do Oeste. Vestígios do lendário Caminho do Peabiru, que ligava o Oceano Atlântico à Cordilheira dos Andes, nos municípios de Pitanga, Sta. Maria do Oeste, Palmital e Boaventura de São Roque. Fontes abençoadas, que marcam a passagem do Monge João Maria no Paraná, ajudam a conservar a tradição da fé popular nesse personagem lendário.

Em Pitanga, repleta de belezas naturais, está o Marco Geodésico do Estado do Paraná e um museu, onde é possível conhecer a história local. Em Roncador, a hospedagem diferenciada e atividades de lazer estão à disposição dos visitantes e, em Iretama, uma fonte de água termal, é a atração principal de um resort de reconhecimento internacional.

Mais Informações: https://www.facebook.com/adeturcentro/



LAGOS E COLINAS

A Região é margeada pelo rio Iguaçu e conta com inúmeras hidrelétricas. Seus lagos favorecem a prática de esportes náuticos e pesca esportiva. Possui muitos recantos de lazer em Candói, Pinhão, Foz do Jordão, Reserva do Iguaçu, Rio Bonito do Iguaçu, Quedas do Iguaçu, Três Barras do Paraná e Porto Barreiro. A transformação ocorrida no território está representada no acervo do Museu Regional do Iguaçu, cuja construção arquitetônica e localização privilegiada são destaques, como também, o Memorial de Catanduvas, que resgata a história da famosa “Coluna Prestes”. A Região concentra, ainda, reservas indígenas e oferece belas paisagens, como a do Horto Florestal, na Vila de Faxinal do Céu. Na gastronomia, destaca-se a Festa Nacional do Charque, em Candói, e o Inverno Gastronômico, em Laranjeiras do Sul, além de atividades artísticas e feira agropecuária.

São atrativos religiosos os Santuários de Nossa Senhora Aparecida e do Senhor Bom Jesus, em Laranjeiras do Sul.

Mais Informações: https://pt-br.facebook.com/adeturlagosecolinas/



LITORAL DO PARANÁ

Chega-se à região de trem, pela ferrovia Paranaguá–Curitiba, que atravessa a linda Serra do Mar; ou de carro, pela florida Estrada da Graciosa ou pela rodovia BR-277. Berço da colonização portuguesa do Estado, no litoral há cidades históricas como Antonina, Morretes e Paranaguá. Há, ainda, belas praias nos balneários de Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba e em ilhas, como a do Mel, em Paranaguá, e a do Superagui, em Guaraqueçaba. Suas baías são propícias para a prática do turismo náutico e a Serra do Mar, com a magnífica Mata Atlântica, guarda cenários propícios para o ecoturismo e turismo de aventura. No turismo religioso, merece ser citada a Festa de Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Paraná.

É dessa região o principal prato típico do Paraná, o Barreado. Mas Morretes se destaca pela produção de cachaça, Antonina, pela bala de banana e, em Guaratuba, a Estrada do Cabaraquara oferece ostras especiais.

A diversidade da gastronomia, à base de frutos do mar, está, ainda, em festas e festivais, da tainha ao caranguejo, do siri à ostra, acompanhados de farinha especial de mandioca.

Mais Informações: www.adeturlitoral.com.br; www.litoralpravoce.com



NORTE DO PARANÁ

A Região foi colonizada entre 1920 e 1950, devido a expansão da cafeicultura. Mas, japoneses, árabes, alemães, portugueses, italianos e outros povos impulsionaram as atividades agropecuárias. Na Rota do Agronegócio, há empreendimentos com tecnologia de ponta, em contraste com propriedades rurais. Na Rota do Café, propriedades cafeeiras estão abertas ao lazer, com hospedagem e alimentação. Londrina se destaca com as Universidades, o turismo rural e o de negócios e eventos. Dentre suas opções culturais, esportivas e de lazer, sobressaem o Lago Igapó e o Autódromo Internacional, além de centros de pesquisas modelos em tecnologia e processos produtivos de indústria e agropecuária, e de exposições agropecuárias, como a Expolondrina.

Na Rota Sonho Lindo, pode-se visitar e usufruir de empreendimentos e atrativos em vários municípios. No Turismo Religioso, sua expressão maior é o Circuito das Capelas, nas áreas rurais de Ibiporã, e o Caminho Missionário da Madre Leônia, começando em Cambé e terminando no Seminário Eucarístico, em Londrina, feito em caminhadas, cavalgadas ou, ainda, pedaladas.

Mais Informações: www.adeturnorp.com.br



NORTE PIONEIRO

Essa Região foi uma das entradas para colonização do Paraná, abrigando, até hoje, indicativos culturais da expansão econômica, nos primórdios dos séculos XIX. Entre os principais atrativos, destaca-se a Represa de Chavantes, hoje conhecida como Angra Doce, com opções de hospedagem em Ribeirão Claro e imenso potencial para o turismo náutico e de aventura. O Rio das Cinzas, em Tomazina, margeando a cidade é outro destaque, assim como o Parque da Mina Velha, em Ibaiti, com antigas minas de carvão.

O patrimônio cultural está representado por eventos e edificações religiosas integrantes da Rota do Rosário, como a Festa de Bom Jesus da Cana Verde, em Siqueira Campos, as pinturas de Eugênio Sigaud da Catedral Diocesana de Jacarezinho e o Santuário de São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, onde também se localiza uma vinícola que oferece vinho canônico.

As características produtivas e naturais da Região também favorecem o desenvolvimento de atividades no turismo rural e lazer, incluindo antigas fazendas produtoras de café que integram a Rota do Café.

Mais informações: https://pt-br.facebook.com/amunorpi.oficial/



RIQUEZAS DO OESTE

A pujança e riqueza da região destacam-se pelo desenvolvimento do agronegócio, com expressão maior no eixo Cascavel - Toledo, onde eventos como o Show Rural, Expotoledo e Expovel fazem da tecnologia e da inovação um verdadeiro show. Eventos automobilísticos - arrancadões, provas de rally e fórmula truck, entre outros, são referências no circuito nacional e internacional, assim como os eventos culturais. O cultivo de flores sobressai-se em Corbélia e Maripá, onde as orquídeas são as atrações.

A ruralidade aparece em circuitos de Nova Aurora, com destaque para as agroindústrias familiares, assim como para a piscicultura - os peixes estão em concursos, festivais e competições. Na gastronomia, o Porco no Rolete e outros pratos típicos são grandes atrações turísticas. A represa de Salto Caxias, em Capitão Leônidas Marques, propicia belas paisagens com opções de lazer, pesca e náutica e, em Boa Vista da Aparecida, os destaques são as dezenas de Condomínios de Lazer, às margens do rio Iguaçu.



ROTAS DO PINHÃO

Essa Região é formada pela área metropolitana da Capital do Estado. Em Curitiba, é possível “viajar” pelo mundo, uma vez que seus monumentos, parques e praças são inspirados em diversas etnias, além de ser modelo de planejamento urbano, transporte público e preservação ambiental. É famosa sua feira de artesanato aos domingos e, na cultura, além de importantes museus, como o Paranaense e o Oscar Niemeyer, oferece espaços únicos. O turismo de negócios e eventos também se destaca.

Seu entorno guarda novos encantos. O turismo rural se destaca, integrando lazer, alimentação e hospedagem, em atrativos como o Circuito Italiano, em Colombo, e o Caminho do Vinho, em São José dos Pinhais. Mas também pode ser desfrutado em Balsa Nova, Piraquara, Tijucas do Sul e Mandirituba, onde são ofertados equipamentos de grande qualidade e diversidade, como pousadas, restaurantes, vinícolas e áreas de lazer. A lendária Lapa, com 14 quarteirões tombados pelo IPHAN, foi palco da Revolução Federalista e fez parte do Caminho das Tropas.

O turismo de aventura acontece com o rafting, o trekking e escaladas, principalmente nas escarpas da Serra do Mar e nos trajetos das Caminhadas da Natureza. Eventos esportivos têm lugar nas represas e no Autódromo Internacional de Pinhais. O Parque Ecoturístico São Luís de Tolosa, em Rio Negro, e o Parque Newton Freire Maia, em Pinhais, são cenários propícios a reflexões e descobertas espirituais e científicas.

Mais informações: https://pt-br.facebook.com/RotasDoPinhao



TERRA DOS PINHEIRAIS

É uma Região privilegiada com densas florestas de araucária, clima temperado, rios caudalosos e cultura rica e diversificada. Seu relevo propiciou a formação das famosas Cachoeiras Gigantes, em Prudentópolis e União da Vitória. As belezas naturais se somam às riquezas das culturas ucraniana, polonesa, italiana e alemã. Destaque especial para os museus e igrejas ucranianas, a saborosa gastronomia, o artesanato refinado, a dança, a música e a arquitetura. A Rota do Vinho de Bituruna é imperdível, com suas vinícolas e acolhida rural. O Roteiro Terra da Cevada, em Guarapuava, na colônia de Entre Rios, é uma atração diferenciada. E a erva-mate ganha destaque em São Mateus do Sul, sendo um produto de indicação geográfica.

Os templos religiosos dessas etnias justificam, por si só, uma viagem à região, assim como os diversificados eventos culturais, os grupos folclóricos e as práticas artesanais. As agroindústrias também se destacam na Região, assim como equipamentos de hospedagem, em Fernandes Pinheiro, Irati, Rio Azul e Mallet, com sua fonte de água sulfurosa e o artesanato polonês.

Mais Informações: http://www.adecsul.org.br/



VALE DO IVAÍ

A Região conquista os visitantes pela fé, pelas belezas naturais, pelos costumes e pela cultura de cada um dos seus municípios. Concentra importantes santuários religiosos, como o de Santa Rita de Cássia, em Lunardelli, e o de Santo Expedito, em Apucarana, onde também estão os parques da Bíblia e da Redenção, formando a Rota da Fé, complementada com hospedagem e estruturas voltadas ao lazer e eventos. O Castelo Eldorado, em Marilândia do Sul, também está disponível para visitas e eventos.

Os recursos naturais e o setor agrícola favorecem as atividades vinculadas ao Turismo Rural, Ecoturismo, Turismo de Pesca e Turismo de Aventura, que tem, em Faxinal, seu ápice, e junto a Borrazópolis, Rosário do Ivaí, Grandes Rios e Mauá da Serra formam o ambiente propício para a prática de várias dessas atividades, no novo Vale da Aventura. Em Mauá da Serra, Faxinal e Borrazópolis, estâncias e recantos convidam à convivência com a natureza e, em Porto Ubá, em Lidianópolis, é possível praticar a pesca. Rios, saltos e lagos complementam a oferta vinculada ao potencial hídrico regional.

Mais Informações: https://pt-br.facebook.com/Amuvitur-Vale-do-Iva%C3%AD-de-Natureza-e-F%C3%A9-1749386968422445/



VALES DO IGUAÇU

A região apresenta forte influência das culturas italiana e alemã e é marcada por agroindústrias, reservas de araucárias, clima frio e pelas represas do Rio Iguaçu, formando lagos propícios para o lazer e esportes náuticos. É privilegiada, ainda, por reservas indígenas, fontes de água hidrotermal - com destaque para as de Verê e Sulina - e pelo cultivo da uva, responsável pela presença de vinícolas e festas gastronômicas. Além das hidrelétricas, a presença do Rio Iguaçu marca o início do Parque Nacional do Iguaçu, no município de Capanema, onde atividades rurais e de aventura estão disponibilizadas. Destacam-se, também, os campos de Palmas, com usinas eólicas, e o Marco Divisório entre Paraná, Santa Catarina e Argentina, em Barracão, bem como o Turismo de Compras. Capanema e Salgado Filho são destaques na produção de queijos e embutidos e Francisco Beltrão, pelas inúmeras indústrias alimentícias e eventos agroindustriais. A festa junina do município de São João apresenta, todos os anos, a maior fogueira de São João do País.

Mais Informações: http://www.agenciasudoeste.org.br/




mapa 2017

Para mais informações entre em contato com regionalizacao@turismo.pr.gov.br – (41) 3313-3521.

Recomendar esta página via e-mail: