Turismo

06/07/2017

A pedido de Rubens Bueno, comissão aprova audiência para debater o Caminho de Peabiru

A Comissão de Turismo da Câmara aprovou nesta quarta-feira requerimento dos deputados Rubens Bueno (PPS-PR) e Alex Manente (PPS-SP) para a realização de uma audiência pública com o objetivo de debater o Caminho de Peabiru e sua importância para o desenvolvimento do turismo no Paraná. A data do debate ainda será definida.

O Caminho de Peabiru foi assinado no último mês de junho entre os prefeitos dos municípios paranaenses de Peabiru, Fênix, Barbosa Ferraz, Quinta do Sol, Corumbataí do Sul, Engenheiro Beltrão e Campo Mourão. Ele tem por objetivo promover o desenvolvimento do turismo regional, gerando emprego e renda, com a exploração da importância histórica e o potencial natural dos caminhos de Peabiru, antigas trilhas que começaram a ser construídas pelos indígenas antes mesmo do descobrimento das Américas.

Ao defender a aprovação da audiência, Rubens Bueno lembrou que após os descobrimentos, esses caminhos foram ampliados pelos exploradores que colonizaram a região e foram fundamentais como rota de comércio e para o deslocamento de populações para outras regiões do país. “No Brasil, o caminho começa na região de Florianópolis, passa pelo Paraná e cruza diversas regiões da América do Sul até chegar a Bolívia. Resgatar essa história é da maior importância para o turismo brasileiro e, num futuro próximo, poderemos ter aqui uma atração turística semelhante ao caminho de Santiago de Compostela, na Espanha”, comparou o deputado.

Já o deputado Alex Manente reforçou que iniciativas desse tipo são importantes para o país. “Elas reforçam o desenvolvimento econômico das cidades por meio da exploração do turismo sustentável”, disse.

Serão convidados para a audiência o secretário do Esporte e do Turismo do Paraná, Douglas Fabrício; a presidente da Agência de Desenvolvimento de Turismo Sustentável, Claudia Eichmann; o pesquisador e estudioso dos Caminhos de Peabiru, Clemente Gaioski; o pesquisador Arleto Rocha, da Unespar; além de representantes do Ministério do Turismo.

Arquivo anexado:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.